Nos supermercados e pet shops é comum encontrar nas prateleiras os ossos de couro para pets. O que muita gente não sabe é que eles não são recomendáveis por vários motivos.

De acordo com a médica veterinária especialista em nutrição animal, Soelen Camargo, além de causar problemas como gastrite e obstrução intestinal, os pets também podem engasgar e até morrer por asfixia.

“Os ossos são feitos de resto de couro das indústrias e são usados produtos pra que eles fiquem brancos e para tirar o cheiro de apodrecido. Esses tipos de substâncias podem causar problemas sérios nos cães, como gastrites e até algum tipo de tumor. Os ossos também são feitos de cola para conseguir ficar naquele formato. Esse material quando entra em contato com a saliva forma uma espécie de gelatina, que pode ficar presa na garganta do animal e causar o engasgo. Se o pet não for socorrido rapidamente ele poderá morrer por obstrução respiratória” explica.

Ainda de acordo com a médica veterinária, ao perceber que o animal está engasgado o tutor deve abrir a boca dele e retirar o que está obstruindo, já que muitas vezes não dá tempo de chegar até uma unidade de emergência. “O ideal mesmo é não dar esses ossos para o pet, mas se acontecer, o tutor deve estar preparado para realizar essa manobra”, alerta Soelen.

Ossos recreativos

No lugar dos ossos de couro, os tutores podem dar para seus pets ossos recreativos que devem ser escolhidos de acordo com o tamanho do animal. Além disso, alguns cuidados devem ser tomados.

“Os ossos recreativos não podem ser dados de forma aleatória. Ele tem que ser preparado, ficar 5 dias no congelador ou 3 dias no freezer. Além disso, não pode dar todos os dias e nem por um período grande porque pode causar desgaste ou fratura dos dentes”, detalha Soelen.

Segundo a nutróloga os tutores devem ficar atentos ao tamanho do osso, pois se for pequeno demais o animal pode engolir e engasgar.

O osso também não pode passar por nenhum tipo de aquecimento, já que se isso acontecer ele muda a sua estrutura interna e são formadas farpas que se engolidas podem ferir o estômago e o intestino do pet. “Isso acontece muito com os ossos de galinha”, chama a atenção.

Leia também:

Alimentação Natural: a melhor opção para manter a saúde do seu pet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *