Corrimento nasal, espirros, tosse seca, respiração rápida e superficial. Os tutores de cães de Salvador estão chegando às clinicas veterinárias relatando que seus pets vêm apresentando esses sintomas. Na maioria dos casos o diagnóstico é a gripe canina.

Foi o caso de Jack, um bulldog francês de 1 ano e 4 meses. “Eu observei a respiração dele mais ofegante e até pensei que fosse calor, mas depois ele começou a apresentar espirro reverso e não conseguia dormir direito. Levei ele ao veterinário que auscultou e disse q ele estava com um pouco de secreção pulmonar, mas que o caso dele estava bem no início, e passou as medicações”, conta Lívia Sampaio, tutora de Jack.

De acordo com a médica veterinária Flávia Uzeda, Salvador enfrenta há três semanas um surto de gripe. “Não sabemos onde começou, mas existe um número grande de cães quem vêm apresentando o esse quadro”, disse.

A gripe canina não é uma zoonose, isso é, não pode passar para os humanos. Porém, assim como a gripe humana, a doença nos cachorros também é transmitida para outros animais da mesma espécie.

“No geral os sintomas são tosse seca persistente e coriza. No estágio inicial não chega a ter catarro e nem tosse tão produtiva, mas se não for tratada pode ter quadros mais severos, inclusive evoluir para uma pneumonia”, explica a médica veterinária.

O tratamento, normalmente, é feito a base de fluidificantes, bastante hidratação e em casos de cachorros com produção de catarro a nebulização também é indicada.

Prevenção

A gripe canina é muito fácil de ser transmitida de um animal para o outro. As vezes não é preciso nem ter o contato direto, basta frequentar o mesmo ambiente em que um animal doente esteve. “Basta que o lugar esteja contaminado para que o animal pegue a gripe. Igual a nossa gripe, o vírus circula no ambiente”, conta Flávia Uzeda.

Existe a vacina contra gripe, mas ela apenas ameniza os sintomas da doença. Ela é mais indicada para os cachorros braquicefálicos como bulldog, pug e shihtzu. “Essas raças têm mais facilidade para produção de catarro e demoram mais com a tosse”, diz a médica.

Os tutores que têm mais de um cão em casa também devem vacinar seus pets, já que existe uma probabilidade muito grande de todos ficarem gripados aos mesmo tempo.

Segundo Flávia Uzeda, enquanto o animal estiver doente o recomendado é que ele fique em casa. “Não recomendo que se mantenha a rotina de passeios em praças, ida à creche, ou que interaja com outros cães. Porque quanto mais ele passear, mais ele vai dissipar a gripe por aí. Além disso, o animal agitado tosse mais”, conclui.

E os gatos?

De acordo com Flávia Uzeda os gatos também podem ficar gripados, mas não é o mesmo tipo do cachorro. “É mais complicado porque problema respiratório para gato é sempre mais grave do que em cães. Na vacina tem algumas cepas que favorecem que eles não tenham alguns sintomas, mas não é tão favorável quanto cães”, finaliza.

Hábitos saudáveis

Assim como os humanos, os animais também precisam manter hábitos saudáveis para garantir uma boa imunidade. E uma forma de garantir que o organismo resista aos vírus que circulam por aí é oferecer uma alimentação rica em nutrientes.

“Vegetais verdes escuros ajudam bastante a melhorar imunidade. Quanto mais colorida for a refeição, melhor. O morango, por exemplo, além de Vitamina C é também antioxidante. Limão, alho, complexo B, própolis e outros ajudam a imunidade ficar lá em cima”, recomenda a médica veterinária Laila Machado.

Para saber as quantidades e se o seu bichinho pode consumir esses alimentos consulte um médico veterinário de sua confiança.

LEIA TAMBÉM:

Chifres e cascos de boi: uma opção natural para tirar o seu cãozinho do tédio

Comments

    1. Oi Mariana! Obrigada por seu comentário! De fato, alho em excesso pode ser extremamente prejudicial aos Pets, porém é também um aliado para imunidade. Tudo vai depender da quantidade, segundo os médicos veterinários especialistas no assunto. Por isso sempre reforçamos que o tutor deve sempre buscar um médico de sua confiança para tratar o seu pet!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *