Abandonado há oito anos na porta da Companhia Independente de Policiamento Tático (Rondesp/Atlântico), localizada no bairro do Stiep, em Salvador, o cão apelidado pelos policiais de ‘Cabo Rodo’ é o mascote da Rondesp, juntamente com as cadelas ‘soldadas’ Luma e Bebel.

Uma das responsáveis por cuidar de Rodo, a cabo Andréa Barbosa dos Santos revela que, desde quando chegou à unidade, ainda filhote, ganhou a afeição dos policiais.

Andréa lembrou que, uma vez, ele foi acompanhar uma ação policial na Boca do Rio e acabou levando rês tiros. “Inteiramente recuperado, hoje corre todos os dias com a tropa um percurso de cerca de 10 quilômetros”, ressaltou.

Em outra ocasião, Rodo foi atrás de um assaltante que pilotava uma moto. “Num dia de atividade física na rua, os policias perceberam um bandido tentando roubar uma mulher no Stiep. Rodo correu e conseguiu derrubar o criminoso, que acabou preso”, pontuou a cabo Andréa.

Segundo Andréa, a relação de Rodo com os policiais e com os moradores da região da Rondesp Atlântico é de amizade. “Todos cuidam dele: dividimos os gastos com alimentação e veterinário”, explicou. Rodo já teve câncer de próstata e passou por um longo tratamento quimioterápico.

Aos finais de semana, as cadelas Bebel e Luma vão para a casa da cabo Andréa. Rodo,entretanto, não deixa as instalações da Rondesp.

“A partir de sexta-feira, curte as namoradas, retornando no período da noite para ficar aqui de plantão na unidade. A vizinhança toda o conhece, daí não nos preocupamos com suas saídas”.

Andréa conta que Rodo é cheio de mania. “Só come um tipo de ração, a mais cara, e a água tem que estar sempre gelada. É um policial padrão, anda fardado e agora será promovido a sargento”, finalizou.

Fotos: Jorge Cordeiro/ Ascom SSP-BA

LEIA TAMBÉM: 

Cães policiais: veja como os animais são treinados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *